Home 1 16 Notícias
Imposto de Renda: contribuintes do RJ doaram quase R$ 3 milhões para projetos sociais em 2020

Imposto de Renda: contribuintes do RJ doaram quase R$ 3 milhões para projetos sociais em 2020

O prazo para a declaração do Imposto de Renda está chegando e com ele a oportunidade de contribuir com projetos sociais, já que é possível, no momento da declaração, destinar parte do imposto aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente (ECA) e aos Fundos do Idoso. Em vez de ir pro fisco, parte do imposto devido vai para esses fundos, que destinam a verba para instituições sociais.

Em 2020, a iniciativa possibilitou o repasse de 2.961.526,96 reais para esses fundos em todo o estado do Rio de Janeiro. O município do Rio de Janeiro foi um dos que mais contribuiu, a nível nacional, para a doação aos fundos, com 1.613.865,91 reais destinados.

“Essa iniciativa precisa ser propagada e incentivada, sobretudo neste momento de pandemia e porque essa é uma ação sem ônus para o contribuinte. Esse recurso seria direcionado ao governo federal, o que muda com a modalidade de doação é que o contribuinte sabe exatamente qual será a destinação da verba”, explica Samir Nehme, Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRCRJ).

Doação pode ser realizada durante todo o ano

A destinação pode ser feita pelo programa da Receita Federal durante o preenchimento da declaração do Imposto de Renda ou fora do período, até o dia 31 de dezembro. No caso de ser feito dentro do prazo para a entrega da declaração, o percentual máximo é de 3%. Quando realizada fora do período da declaração, o contribuinte pode destinar até 6% do tributo.

Em ambos os casos, os valores são abatidos no Imposto de Renda para que então sejam transferidos para instituições beneficentes credenciadas nos Fundos da Criança e do adolescente e do Idoso.

“Essa adequação no programa da Receita Federal, que incorporou a possibilidade de doação dentro do processo do sistema de declaração, facilitou o processo e tornou mais prático entender qual valor é possível doar e efetuar sua contribuição”, explica o especialista.

Ao final da declaração, serão gerados dois Darf’s (Documento de Arrecadação da Receita Federal). Um deles refere-se à quitação da primeira quota ou quota única do IR devido e o outro é o comprovante de doação à instituição beneficiada. Para que a doação seja devidamente declarada e abatida do valor devido, é necessário que o contribuinte realize o pagamento dos documentos até o prazo final da entrega da declaração. Caso contrário, ficará obrigado a restituir a quantia doada.

“Parece pouco o que é destinado em cada declaração do imposto de renda, mas sendo uma mobilização de todos, chegamos a um valor que faz muita diferença para as instituições. Esperamos que a população tenha conhecimento dessa possibilidade e se mobilize para esta causa ao fazer a declaração este ano. Nossa expectativa é que o valor seja superior ao que foi destinado a esses fundos em 2020”, afirma Nehme.

Fonte: CRCRJ

Postado por: Hiper Serviços

As 5 mais lidas